segunda-feira, 11 de maio de 2009

Crônica 48: O Dia

Final de semana das mães. Pois é, presenciei uma cena interessante. Sentam-se à mesa duas jovens. Deviam ter mais ou menos dezesseis anos. É a idade da rebeldia. Da contracultura. As duas vestidas de forma jovial e conversando alegremente. Uma delas pediu uma coca-light e a outra, muito mais refinada, pediu um bom e preto café. Eu mesmo.
Juntei-me às duas. Peguei a conversa no meio, mas consegui entender. O assunto era “Dia das Mães”. Uma delas, mais loira, dizia:
- Não sei pra que dia das mães?
A outra arregalou os olhos e fitou a amiga assustada.
- Como não sabe pra que?
Com jeito impaciente, a menina respondeu:
- Claro, é uma data panfletária! Puramente comercial! Eu acho o fim da picada.
A outra parou. Pensou. Analisou. Até que por fim, respondeu pensativa.
- Pode até ser, mesmo...
- Como pode até ser? Claro que é!
Mais um momento de reflexão da interlocutora.
- Sabe, eu não acho, não – disse decididamente.
- É óbvio que é! “Dia das mães” é todos os dias do ano. Não é preciso um único, entende? Isso é só pra ganhar dinheiro em cima de gente “boba”, feito você, que cai na armadilha capitalista das propagandas.
- Que ”Dia das Mães” é todo dia e tenho certeza. Porém, o que não sei é se as pessoas demonstram esse amor todos os dias ou se compram presentes e preparam café da manhã antes dela ir trabalhar. Talvez esse dia panfletário como você diz, sirva para lembrarmos de homenagear, ao menos um dia no ano, essa pessoa que nos deu a vida e tanto nos ama.
A revoltada ficou mais calma. Pensou, pensou e finalmente disse:
- Olha é uma data comercial e ponto.
As duas emburraram acabaram de comer o salgado que pediram quietas. Quem quebrou o silêncio foi nossa amiga loirinha:
- Bom, vamos embora? Ainda preciso passar no shopping e comprar o presente da minha mãe... Ela quer uma bota – disse ficando com as bochechas coradas.
Panfletária ou não. Essa é uma data que merece ser comemorada. Esse cafezinho é apenas um grão. Não tem mãe. Mas espera que todas tenham tido lindos domingos, almoços ou jantares, juntos aos seus filhotes. Parabéns a todas!

Mariana Primi Haas - MTB 47229                                                                                                                                        Maio/2009

6 comentários:

Toninho Moura disse...

É isso aí!
Ainda bem que tem o dia, senão, a gente só daria presentes no aniversário dela e no Natal. E mãe merece mais, muito mais.

Anônimo disse...

MARIANA
MUITO BOM ! VAMOS VER QUANDO AS MENINAS FOREM MAMÃES !

BEIJOS

Eloyr disse...

Puro. rssss é data panfletária sim. Já inventaram até dia da avó. Daqui a pouco vai ter até dia da madrasta, da cunhada. Se é que já não existe.

Mãe é uma só. Mas dura....

beijos Mari

Luiz Galvão disse...

Adoro dia das mães...
Queria um dia das empregadas domésticas também...

Marcela Fonseca disse...

Mari... Belo post!!!
Adoro o dia das mães... muitas vezes a correria não nos "permite" expressartanto carinho. Claro, todas essas datas comemorativas tem esse carater panfletário... Mas ainda assim... elas merecem!!! Beijãoooo. Saudade!!!

Regina disse...

Dia da mães, dia dos pais, dia da avó, dia da criança, tudo comercial, tudo panfletário. Mas quem é homenageado - seja qual for a categoria - agradece. Ser comercial é uma contigência, depende do valor que se dá. Eu adoro para resgatar a importância de ser mãe, de ter uma filha. Não que não me lembre diariamente - ela não deixa - mas é gostoso.