segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Crônica 31: O AMIGO SECRETO

Fim de ano. Natal se aproximando. Época do que? Todo mundo deve ter adivinhado: amigo secreto. Pois é, nesse período de festas minha casa fica sempre cheia. Turmas das mais variadas. Colegas de trabalho. Amigos. Famílias. É uma farta distribuição de presentes, lembrancinhas, beijinhos, abraços e sorrisos.
Algumas turmas combinam os presentes. Então todos dão vales CD. Assim, não sai briga. Outros combinam o valor, até R$20,00, por exemplo. E ainda há aqueles que preferem deixar a livre escolha do presente.
Era uma mesa enorme com umas trinta pessoas. Fizeram a maior farra. Todos trabalhavam na mesma empresa. Chegaram felizes, falando alto. Foram se acomodando aos poucos. Uns guardavam lugares para seus amigos. Outros preferiam se sentar onde desse. Cada qual com seu presente em mãos.
- Quem vai começar? – Gritou de uma das pontas um senhor.
Mas ninguém respondeu. Todos ficaram sem graça, com uma inexplicável vergonha.
- Bom já que ninguém se habilita começo eu mesmo!
Ele era um entusiasta. Posso imaginá-lo picando os papeizinhos e escrevendo os nomes. Indo de mesa em mesa com um saquinho pedindo a todos que sorteassem.
- Bom, meu amigo/a secreto/a é uma pessoa muito amável, querida de todos. É doce, meigo, educado. Eu fiquei realmente muito feliz em tirá-lo e tenho certeza que a maioria gostaria de ter essa sorte!
- É a Fabi!!! – Gritaram todos em uníssono.
E assim foi. Um por vez. Alguns falavam mais. Outros menos. Tudo correndo às mil maravilhas. Ao menos aparentemente. Digo isso, porque fui servido diversas vezes a pessoas diferentes e pude constatar implicâncias pessoais e descontentamento.
Nosso eloqüente amigo, por exemplo, após o término da entrega das lembranças, virou-se para seu colega ao lado e disse:
- Odiei ter tirado a Fabi... Oh mulherzinha chata... Fazer o que, né? Chefe é chefe... – O tom era baixo. Praticamente inaudível.
Eu quase caio pra traz. Depois de tantos elogios rasgados. Será que é assim mesmo que as coisas funcionam? Nesse momento, Fabi aproximou-se da mesa.
- Edmir, não sabia que era tão querida assim entre os colegas. Eu sei que às vezes posso ser difícil... “Todos gostariam de te tirar”, valeu mais que o presente!
- Imagina é a mais pura verdade! Você é uma profissional exemplar, fiquei mesmo muito feliz quando vi seu nome. Se não pensasse assim, não diria isso.
- Que bom, aliás, as xícaras são lindas!
Sentou-se ali e ficou num papo animado. Mal sabe ela que Edmir não gostava de sua companhia. Em outros pontos da mesa a mesma cena se repetia. As pessoas não gostavam de seus presentes e diziam que gostavam. Não gostavam de quem os tirou, mas diziam o contrário... Enfim, falar, falar, falar... Quanta hipocrisia.
Pus-me a pensar. Um cafezinho, como eu, está muito acostumado à honestidade. Quando não gostam de mim, dizem logo. Quando gostam elogiam muito. Talvez, eu, por estar muito ligado a chantillys, cremes e canelas seja ingênuo ao pensar que momentos como o “Amigo Secreto” devem simbolizar paz e união entre os colegas.
No entanto, saíram todos ou, quase todos, insatisfeitos. E dando graças por poder sair de férias e não ver mais aquelas pessoas. O espírito natalino não estava posto. Parece que esse presente terá que ficar para o próximo ano...!



Mariana Primi Haas - MTB 47229 
Dezembro/2008

11 comentários:

Drih ੴ disse...

haaaa..mais nem todo amigo secreto é assim... mais a historia ficou bem legal ^^ =*

Yara disse...

Os PROTOCOLOS SOCIAIS fazem as pessoas usarem MÁSCARAS.

galvão disse...

Amiga...lembrei de um filme italiano..Família é serpente...vc já viu...é dez..beijos natalinos do fundo do coração...de verdade hein...

Eloyr disse...

Mari, parece até um lugar que conheço rsss. Onde trabalho não vamos ter que passar por isso, ainda bem ahhahahaha pro inferno com o natal e o espírito natalino hahahahaa

Fernando disse...

O melhor é fazer é quebrar o protocolo e não fazer o amigo secreto nesses casos.....faz o jantar da empresa comemorativo e ja esta bom...

Helo disse...

Vc conseguiu descrever exatamente uma "confraternização" de fim de ano "entre amigos"!!! Parabéns...eu não conseguiria definir com tanta propriedade e olha que já passei por varias festas ou seja varios "amigos secretos bem micados" !! Bjos de verdade viu.....rsrsrsrs

Marciane Faes disse...

Desde os tempos de colégio não gostava do momento 'amigo secreto'. Ainda bem que o pessoal aqui por perto de mim desistiu desse ritual. Natal é para pensar que a gente precisa fazer da vida da gente um grande presente que nos agrade muito.

Elaine Leme disse...

tb concordo que nem todos amigos secretos mesmo de empresa são assim. O negocio é reciclar o presente e passar o que não gostou pra frente. beijao

Regina disse...

É isso, e quando o "amigo secreto" resolve passar pra frente o CD que ganhou o ano passado... pra você! E, pior, esqueceu que no ano que passou quem o tirou foi você - que deu aquele CD?! Mas, tudo bem, ficam histórias para contar.

dal disse...

mais um ano vai outro ano vem e...tudo bem. Na realidade esse "espírito natalino" só serve para estampar com luzes pisca-pisca a grande e profunda tristeza da alegre família brasileira.

Toninho Moura disse...

Você sabia que terroristas palestinos não brincam de amigo secreto?