segunda-feira, 28 de julho de 2008

Crônica 12: A FOTOGRAFIA

Mesas movimentadas. Adoro. Quatro mulheres. Uma linda tarde de sol. Quando me apresentei o papo já estava no fim. Isso acontece muitas vezes. As pessoas vão até a minha casa. Comem. Bebem. Depois... “Garçom! A continha e o café”. Sobra-me pouco tempo de convívio. Contudo, sou uma boa desculpa para estender o papo com os amigos.

Eu estava louco para ir até aquela mesa. O clima era animado. Empolgante. Suas integrantes eram de gerações diferentes: uma jovem na casa dos vinte. Duas na casa dos cinqüenta. E uma senhora com uns setenta e poucos. As idades são aproximadas, afinal, a medicina estética anda tão avançada que se torna praticamente impossível garantir o tempo de vida de alguém.

Fui colocado sobre a mesa. A conversa rolava solta. As risadas também. Era uma família. A avó, suas duas filhas e sua neta. Que delícia. Que troca boa. Falaram de tudo. Relembraram. Reviveram. Viveram. E, como não podia deixar de ser, fofocaram muito. Muito.

- Eu trouxe a máquina! – incentivou a neta. Mesmo sabendo que tirar foto naquela mesa não seria tarefa das mais fáceis.

- Ah! Não! - disseram em uníssono as outras três.

- Como não? É tão raro a gente se encontrar... Só a gente... Vamos vai... Só uma... Pra registro... – A neta insistiu. Insistiu. Argumentou. E como tinha argumento a menina. Nossa.

Conseguiu. Ainda assim, não foi tranqüilo. Cada uma precisava cuidar de um detalhe importantíssimo. Batom. Maquiagem. Arrumar a roupa. O Cabelo. Tirar os óculos de grau. Ufa! Por fim, colocar os óculos escuros.

Tudo pronto. “Pode tirar”. As primeiras a serem fotografadas foram a mãe e a tia. Pose. “Essa não ficou legal, filha, tira outra?”. Esse é o problema com as câmeras digitais: podemos ver a foto antes da revelação. A primeira nunca está boa.

A neta tirou outra. Outra. Outra. Outra. “Agora chega. Está ótimo!”. Gargalhadas. Para espanto geral, a avó resolveu participar da gostosa bagunça. Muito mais prática. Colocou seus óculos escuros e decretou: “tire. Mas do lado de lá”. A menina mudou de lado. Tirou a foto. “Precisamos de uma foto das quatro. Cadê o garçom?”.

Coitado do garçom. “Olha se o senhor puder tirar a foto só da parte de cima é melhor”, aconselhou a mãe gentilmente. Risos. Risos gostosos. Escandalosos. Dessa vez quem não gostou foi a neta. “Não ficou boa o senhor poderia tirar outra?”. “Claro. Mas não dá pra tirar mais pra cima” – comentou o garçom, muitas vezes malabarista, desacorçoado. “Não, a foto está ótima. O meu cabelo é que não ficou legal”.

Todas se arrumaram novamente. Pacientemente, ele bateu outra foto. Essa sim. Ficou ótima. Eu devo ter saído em todas, mas não pude ver as fotos. Sou fotogênico. Não há problema. A neta-fotógrafa-modelo acabou de me consumir. As quatro saíram. Conversando. Felizes. E, assim, seguiram rua afora. “Filha você vai me mostrar as fotos antes de colocar na internet, né?”.


Mariana Primi Haas - MTB 47229 
Julho/2008

7 comentários:

vera disse...

Essa crônica sobre as peripécias para tirar uma foto,faz-nos lembrar de uma pessoa muito especial chamada Pedro, você não acha?

angelica disse...

MARIANA QUERIDA! ADOREI A CRÔNICA , OS DOCES MOMENTOS DE DESCONTRAÇÃO NUMA LINDA TARDE DE DOMINGO E A LINDA FAMÍLIA QUE SOMOS! MIL BEIJINHOS1 TE ADORO

Carmem disse...

Oi Mariana, Gostei bastante, é incrível como nos preocupamos com nossa aparência nas fotos e não com um momento tão precioso, às vezes único; singular...

Regina disse...

Essa história me soa um tanto familiar... mas quem já não passou por isso; quem já não quis morrer ao se ver numa foto... como se não nos enxergássemos cotidianamente; como se não nos desnudássemos a cada gesto, a cada trejeito!

luiz galvão disse...

Que saudades da polaroide ou kodak e um clique fatal rsrsrsrsrsr

Arthur disse...

Posso ter acesso à foto? Fiquei curioso.

Helo disse...

Acho que vi esta foto !! rsrsrsrs Uma história tão real quanto a propria foto!! Mas concordo que as vezes dá uma saudade do filme "ASA 100"!! Esperar 4, 5 dias para ficarem prontas, uma ansiedade louca pra ver como ficaram!! Finalmente prontas, se deliciar, ali mesmo no balcão de revelação, montar o album e mostrar toda orgulhosa para todos, familiares e amigos!! Não antes de tirar aquelas que realmente são a maior queimar filme nosso!! hehehehe Bjos minha linda!! Vc é maravilhosa!!
Helo